Z


Joey Tribbiani
abril 23, 2009, 4:06 am
Filed under: Amor, Interesses

Ele age como se já me amasse, e eu não preciso me esforçar para amá-lo de volta.

Joe, Joey, Bebê, Fat Joe, Gordo, Benhê, Bulldog...
Joe, Joey, Bebê, Fat Joe, Gordo, Bem, Bulldog…


Não nos descarte
abril 23, 2009, 2:39 am
Filed under: Amor, Cartas, Desabafos

Te escrevi uma vez só pra dizer que pensava em ti, e hoje escrevo para dizer que não vivo sem ti. De lá pra cá não mudaram só os motivos pelo qual escrevo, mas também nossos beijos, nossa saudade, nossa dependência e nossa intensidade. “Te pus na minha cama outro dia, para manter-te vivo e também para saber como é”, eu dizia, e hoje digo, sempre que te ponho em minha cama é por amor, pelo prazer certeiro do teu toque, seja ele intenso ou um simples afago na nuca.

Tenho evitado te deixar sozinho por muito tempo, mas não por ti, por mim… Pela vontade de te botar em baixo dos meus cuidados, de te prender no meu abraço, de te sufocar, de te ter unicamente pra mim – ou simplesmente te ter, te ter inteiro, de verdade, pra te chamar de meu, pra gritar que sou sua. Me assombra o fim de tudo isso, me assombra ele chegar algum dia, mas principalmente como será quando ele chegar.

Tenho medo que penses que me arrependi, ou que passe pela minha cabeça que podia ter sido melhor… Pra mim, nós fomos tudo – e só meu coração sabe como eu quero dizer que somos tudo. Não somos os mesmos, somos melhores e também piores. Somos tudo e ao mesmo tempo nada, somos um do outro e ao mesmo tempo de nós mesmos, somos amigos e ao mesmo tempo inimigos…

Somos amor, e ao mesmo tempo… amor.



Eu disse “sim”
abril 23, 2009, 2:02 am
Filed under: Amor, Desabafos

Eu quis resolver, ele disse “melhor deixar”
Eu quis amar, ele disse “melhor só falar”
Eu quis mostrar, ele disse “melhor ocultar”

Ele quis perdão, eu disse “não”
Ele quis ajuda, eu disse “não”
Ele quis amor, eu disse “sim”